Coleção de Moda - U.Mode

Coleção de moda: Entenda o que é, como funciona e como criar

O mercado da moda é um dos mais rentáveis na indústria mundial, mas a relevância deste segmento vai muito além do seu retorno financeiro. A moda está intimamente ligada com a nossa visão sobre quem somos ou pretendemos ser e é por isso que, ao produzir uma coleção, o estilista precisa pensar em detalhes que vão além dos tecidos.

O que é uma coleção de moda?

Quando o assunto é moda, o termo coleção é bem recorrente, pois trata de um assunto que se renova a cada temporada ou lançamento. Uma coleção de moda é um conjunto de peças, como roupas, sapatos ou acessórios, que tenham algo em comum. Esta similaridade geralmente está associada ao tema e à ideia que o estilista e a marca desejam passar ao seu consumidor.

As coleções são as responsáveis por criar e lançar um conceito ou estilo que irá acompanhar o nome da marca ou estilista. Por meio delas, o profissional define a identidade de suas peças, compartilhando com o público as suas ideias.

A coleção é composta por dois tipos de produtos: o básico e o fashion. O primeiro está em todas as coleções e são peças atemporais, enquanto o segundo acompanha as tendências da moda e tem um período menor de vendas.

A coerência entre as peças que a integram é essencial para o seu sucesso, mas a originalidade e a inovação são fatores que podem transformar uma peça em referência histórica, como o vestidinho preto básico, criado por Coco Chanel, considerado um clássico da moda.

Como criar uma coleção de moda?

O desenvolvimento de uma coleção de moda envolve diversas etapas, que vão desde a criação até a comercialização. O primeiro passo é definir se a coleção é conceitual – como as vistas nas passarelas, onde o foco são as referências – ou comercial. Essa última utiliza os conceitos apresentados na primeira para criar peças que serão comercializadas.

Uma parte muito importante é definir qual o público-alvo da coleção, considerando informações como a faixa etária, o poder econômico e a localização. Esta etapa é a responsável por montar um perfil dos possíveis clientes para os quais a coleção está sendo desenvolvida e quanto mais detalhes observados, mais fácil é a missão de encontrar padrões entre estes indivíduos.

Outro passo essencial no planejamento de uma coleção de moda é a análise do mercado no qual a marca está inserida. Procurar informações sobre os principais concorrentes – diretos e indiretos -, visualizar as oportunidades disponíveis e encontrar quais são os diferenciais que você está disposto a oferecer são alguns dos elementos que devem ser analisados.

Após realizar estes estudos, a marca consegue identificar melhor o seu nicho e o perfil de seus clientes. Assim, é possível desenvolver um planejamento especial para o seu público, aumentando consideravelmente as chances de êxito da coleção. Estas informações são importantes para definir detalhes como: quais modelos serão produzidos, a quantidade de peças, o estilo principal e o preço.

O próximo passo é decidir os aspectos visuais, como as cores e os materiais que estarão presentes nas peças. A partir desta definição, são procurados os melhores fornecedores para cada um dos itens, desde os tecidos até a mão de obra. Desta forma, é possível realizar uma projeção de qual será o custo da produção.

Com estes detalhes definidos, é hora de iniciar os esboços e os croquis. Durante esta etapa, além de criar as peças que integrarão a coleção, o estilista também precisa analisar como elas combinam entre si. Uma coleção de moda precisa ter harmonia entre todos os seus componentes, respeitando o tema central escolhido e a identidade do conjunto de peças.

Após definir como as peças devem ser, pilotos são produzidos e testes são realizados para analisar se os produtos correspondem ao esperado. Após a aprovação, eles vão para a etapa de confecção e a marca passa a planejar como será a divulgação e comercialização. O último passo é acompanhar os resultados obtidos pela coleção.

Como o PLM pode auxiliar na criação de uma coleção?

A criação de uma coleção é formada por diversas etapas que demandam tempo e esforço. Para tentar otimizar estes processos, é possível utilizar algumas ferramentas tecnológicas. O PLM (Product Lifecycle Management ou Gerenciamento do Ciclo de Vida do Produto) é um conjunto de soluções que utiliza ferramentas da tecnologia da informação para gerar um banco de dados colaborativo, onde é possível acompanhar todas as etapas do ciclo de vida de um produto.

Este método pode ser aplicado em diversas áreas da indústria, incluindo o mercado da moda. O Fashion PLM, como é conhecido, pode ser um grande auxiliar no desenvolvimento da criação de uma coleção, pois apresenta funções que reduzem o tempo de produção.

Com os softwares disponíveis atualmente, é possível utilizar o Fashion PLM desde o princípio para acessar fichas técnicas, mapas de coleções, moodboard automáticos, cálculo dos custos, análise do tempo gasto em cada etapa da produção, entre diversas outras funções que exigiriam muito mais tempo caso fossem realizadas manualmente. Esta automatização também diminui as chances de erros em algumas partes, enquanto permite que os envolvidos no projeto dediquem mais tempo às áreas que exigem maior atenção.

Um dos maiores benefícios do Fashion PLM é a facilidade em acompanhar quais processos demandam mais tempo, pois assim é possível buscar meios de reduzir esse período. Outro ponto importante é análise de etapas que apresentam maiores problemas, visando elaborar planos para superar estes conflitos antes que eles se concretizem.

Quando uma marca utiliza o Fashion PLM em todas as suas coleções, aos poucos ela consegue desenvolver um padrão de criação. A cada novo processo, erros anteriores são corrigidos e procedimentos são otimizados, permitindo que a qualidade dos produtos elaborados seja cada vez maior.

Deixe uma resposta