MODA: UM PARALELO ENTRE SUA COLEÇÃO E A AMAZÔNIA

Juliana Ferré
Postado em 30 de Agosto - leitura de 3 minutos

O Brasil passa por discussões acalouradas quando o assunto é Meio Ambiente. Temas como sustentabilidade, preservação e consumo consciente estão sendo abordados em inúmeros Talks, eventos, e até mesmo na própria mídia. Temos visto profissionais relevantes do mercado da moda, falando muito sobre estes temas. Mas a pergunta que fica é: O mercado de moda é realmente sustentável?

Ao longo do ano passado, o mercado têxtil brasileiro produziu quase 9 bilhões de peças entre vestuário, acessórios, cama, mesa e banho. (fonte: ABIT Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção). E o consumo de papel ao longo de todo o processo de desenvolvimento destas coleções, como fichas de desenvolvimento, fichas técnicas e ficha de custos e mais inúmeros mapas e relatórios é enorme e altamente prejudicial para o meio ambiente. 

Você sabia que uma árvore inteira de Eucalipto gera apenas 7 mil e quinhentas folhas A4? Fora a questão das árvores também temos que levar em consideração outro impacto extremamente relevante para o meio ambiente: o consumo de água para produção de papéis. De acordo com a organização mundial Water Footprint Network são necessários 10 litros de água para produzir apenas uma única folha A4.

Por isso, selecionamos 4 dicas para você reduzir o consumo de papel e ajudar a preservar nossas florestas:

1) Utilize plataformas digitais de desenho para mapas de coleção e moodboards.

Além de evitar impressões, garante que todo time possa contribuir e auxiliar no processo de construção. Garantindo que funcione como um GPS para todo time de desenvolvimento. DICA: o Google possui uma ferramenta extremamente eficaz: Conheça clicando AQUI

 

2) Armazene seus briefings na nuvem:

Quando recebemos briefing de alguma coleção, acabamos imprimindo para compartilhar com o time. Uma sugestão para compartilhar arquivos em tempo real é consumir plataformas que dispõe de serviços cloud.

DICA: Google Drive, Dropbox, além das planilhas e documentos online do google.

 

3) Utilize sistemas digitais de gestão de processos

Durante a gestão da coleção, muitas marcas utilizam painéis na parede para que todo time possa acompanhar, de forma mais "visual" o status de cada produto da coleção. E tudo isso funciona como um grande workflow, e possui um começo, meio e fim.

DICA: Existem algumas ferramentas muito boas para a gestão de processos: Trello e Asana.

 

4) Mantenha suas fichas técnicas em planilhas 

Muito mais que o briefing, o desenvolvimento de fichas técnicas é uma das etapas que mais geram impressão e, por que não, desperdício de papéis. Quando precisa, por exemplo, avançar o desenvolvimento do P&D para Engenharia, aquele monte de papel é enviado junto com o desenvolvimento. E este material vai ganhando mais páginas para ajudar cada envolvido no processo a entender de onde veio, por onde passou, quem aprovou e para onde deverá ir. 

DICA: Para essa etapa também sugerimos: utilizar planilhas online.

 

Com certeza todas as dicas acima irão facilitar muito sua vida. Mas, como são sistemas amplos e que se direcionam para qualquer tipo de atividade profissional, provavelmente você terá algumas dificuldades por falta de customização das ferramentas para o universo de Moda.

 

BÔNUS: Minha dica final é mostrar para você uma nova plataforma digital, que reúne todo o seu processo de desenvolvimento de coleção em um só lugar. A U.Mode vem com esta proposta sustentável, que te ajuda desde a viagem de pesquisa até a peça piloto.

Agora que você já sabe como fazer a sua parte para preservar nossas florestas, esta mudança depende apenas de você.

Cadastre-se e fique pode dentro das novidades