U.Mode

Ciclismo cresce na pandemia: veja dicas de segurança

Acessível, benéfico e saudável, o ciclismo foi uma das atividades de destaque durante a pandemia da COVID-19. Por ser uma atividade física ao ar livre, seguiu na contramão da maioria das atividades que foram restritas durante o período de isolamento social.

Pedalar alivia o stress, poupa o tempo perdido em engarrafamentos, estimula e fortalece o desempenho físico. Além disso, diante da necessidade de evitar aglomerações, o ciclismo foi o recurso alternativo que muitas pessoas encontraram para evitar transportes públicos, além de poderem exercitar-se sem recorrer às academias.

O setor de vendas de bicicleta registrou um aumento significativo durante a pandemia. Segundo a Aliança Brasileira do Setor de Bicicletas, superou a marca de 118% nas vendas entre junho e julho. No entanto, mesmo com a possibilidade de pedalar, é preciso estar atento às orientações e dicas de segurança da Organização Mundial da Saúde (OMS) e, assim, tornar a atividade ainda mais proveitosa.

Dicas de segurança

Em meio a uma pandemia viral, é imprescindível prezar pela higienização tanto do usuário quanto da bicicleta. Portanto, o uso de álcool 70° deve ser constante, principalmente se a bicicleta for alugada ou houver contato com outros indivíduos. Pedalar é uma atividade que gera muito suor e transpiração que, consequentemente, podem ser foco de transmissão do vírus. Dentre as orientações de segurança para evitar o contágio, é imprescindível o uso de máscaras, principalmente se o ciclismo for praticado em grupo. Além disso, as máscaras devem ser trocadas quando estiverem sujas ou úmidas.

Assegurar o bom estado dos pneus, do freio, da roda e utilizar equipamentos de segurança pessoal (capacete, luva, óculos) são recomendações básicas para quem deseja pedalar com segurança. Também é necessário estar atento a outras recomendações, como:

●       Usar roupa para ciclismo, preferencialmente de cor chamativa;

●       Manter-se na ciclofaixa;

●       Escolher bicicletas com retrovisor e campainha;

●       Garantir a iluminação traseira com farol refletivo ou luzes;

●       Sinalizar as intenções de manobra;

●    Optar por ruas menos movimentadas e, caso não seja possível, seguir na mesma direção dos carros e manter no mínimo 1,5 m de distância.

Como evitar danos à coluna

O ciclismo é uma atividade extremamente benéfica. Contudo, se for realizada de maneira errônea, pode acarretar graves danos ao corpo. A dor na lombar é uma das queixas mais recorrentes entre os ciclistas e, geralmente, é causada pela má postura ao pedalar ou pela falta de ajustes na bicicleta. Os esforços contínuos e intensos, associados à manutenção precária da bicicleta, proporcionam diversos malefícios e dores ao corpo. No entanto, é possível prevenir-se das seguintes formas:

●       Fazer alongamentos antes de pedalar;

●       Praticar exercícios para fortalecimento do abdômen, da panturrilha e das coxas;

●       Não exagerar na quantidade e na intensidade dos exercícios;

●       Utilizar o equipamento adequado para as necessidades e objetivos do ciclista.

Outra dica importante é realizar um bike fit que, basicamente, corresponde ao ajuste correto da bicicleta para receber o corpo do ciclista. Para isso, ajustam-se os pontos de contato entre a bicicleta e o indivíduo, tais como o selim, os pedais e o guidão. Dessa forma, evita-se uma postura inadequada e, consequentemente, preserva-se a saúde da coluna.

Roupas adequadas para pedalar

Assim como o capacete, as luvas e o farol refletivo, a roupa deve ser considerada como parte do equipamento básico de qualquer ciclista. O traje adequado para essa atividade é tipicamente ajustado ao corpo, pois essa aderência facilita a execução dos movimentos na bicicleta e contribui para o ganho de velocidade. Além disso, melhora a aerodinâmica da performance e atua como um “corta-vento”.

As calças, as camisetas, as bermudas e os demais acessórios devem ser fabricados em tecido leve, que se adapte à temperatura corporal do ciclista, evite acúmulos de suor e tenha rápida secagem. Consciente dessa necessidade e visando estabelecer uma conexão de segurança e conforto, a Cycle 7 propõe-se a desenvolver produtos de alta qualidade, conforto e segurança. Atenta às tendências do mercado, a empresa de roupa para ciclismo une tecnologia, design e amantes do ciclismo.

As bermudas de ciclismo devem ter um forro acolchoado, adaptável e maleável. Normalmente, esse forro é confeccionado com espuma de poliuretano e gel para minimizar a pressão do peso corporal no selim, evitar assaduras e absorver impactos. Dessa forma, é possível proporcionar maior conforto durante jornadas de longo, médio ou curto prazo. Enquanto isso, as camisas atuam na proteção contra os raios ultravioleta e proporcionam maior ventilação. Com opções em mangas curtas ou longas, a confecção em poliéster, poliamida e elastano garante a maleabilidade, o conforto e a eliminação da umidade. Além disso, faixas refletivas adicionadas às camisetas contribuem para a segurança do ciclista.

As meias fazem parte do kit de roupa para ciclismo, pois impedem que sujeiras entrem no tênis durante a atividade, minimizam o inchaço dos pés, melhoram a circulação sanguínea e otimizam a absorção e a liberação de umidade. No entanto, todas as funções de uma roupa para ciclismo dependem da qualidade do material utilizado na confecção. Não seguir altos padrões de qualidade pode ocasionar o efeito reverso ao desejado e interferir negativamente no desempenho do ciclista.

Comprometido com o mundo da moda, o blog da U.Mode preocupa-se em produzir conteúdo relevante, versátil e de qualidade para os amantes desse segmento, sejam eles estilistas, empresários ou simpatizantes. Sempre atenta às tendências e às necessidades do mundo fashion, a plataforma é uma excelente ferramenta para quem deseja encontrar matérias desse ramo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: