U.Mode

Como a moda está sendo influenciada pela tecnologia

Foto: Canva

    A moda, assim como a tecnologia, está em constante evolução. Ambas caminham lado a lado, com o objetivo principal de trazer facilidade para o cotidiano. A tecnologia se tornou uma aliada da moda. Com isso, a moda está se reinventando e proporcionando máxima performance para quem utiliza.

    Após a crise sanitária que se estabeleceu no mundo em 2020, todos tiveram que se reinventar, e com o nicho da moda não foi diferente. Principalmente nesse momento, o processo de inovações tecnológicas na moda, para suprir o contato físico com o produto, precisou ser acelerado. 

    Quando pensamos no futuro da moda, é difícil mensurar o que está por vir. Porém, já conseguimos ter uma noção de como serão nossos aliados tecnológicos tomando como referência a tecnologia wearable.

O que é a tecnologia wearable?

   É um produto tecnológico incorporado ao dia a dia com um potencial significativo. Isso acontece quando acessórios tradicionais como óculos, relógios, bolsas, fones de ouvido, peças de roupa, calçados, entre outros, ganham nova função e se tornam também, dispositivos eletrônicos.

    Esses utensílios vestíveis são acessórios, mas também facilitam a rotina, ajudam no controle de tarefas e contribuem para o acompanhamento da saúde. Quando ligadas a smartphones ou com acesso direto à internet, a função dessas tecnologias é potencializada.

foto: Canva

Tecnologia na moda e a sustentabilidade

    A  tecnologia na moda já está fazendo a diferença em propostas que unem esse nicho e a sustentabilidade. Assim, atende o público  oferecendo soluções eficientes, práticas, econômicas, rápidas e limpas nas relações de consumo.

    No mercado, já temos, inclusive, alguns exemplos que estão conquistando as empresas e são fáceis de ser adotadas:

Produção de roupas 3D

Nesse caso, a empresa desenvolve roupas de forma virtual tridimensional e com o aspecto mais realista possível.

Etiquetas inteligentes

Com elas é possível otimizar a gestão de estoque, a logística, a produção na indústria, agilidade e segurança para o fabricante.

Redes sociais

Outro método de vendas que a tecnologia proporcionou na moda, foi a venda de produtos pelas redes sociais e vídeos, que se tornou uma ferramenta bem dinâmica e prática. E além disso, proporcionou uma maior interação com os clientes, criando maior identificação e fidelização com os clientes.

Valor

A tecnologia na moda também ajudou na facilidade de agregar valor à marca, principalmente nas redes sociais. Nesse âmbito, na hora das compras, a opinião dos produtores de conteúdo da web, os influenciadores, tem muito peso.

Foto: Canva

Tecnologia na moda: modo de produção

    Se o modo de consumir foi alterado, o modo de produzir também foi. A tecnologia na moda está se atualizando cada vez mais. Agora, a integração de beleza e funcionalidade ganharam espaço. Por exemplo, os tecidos tecnológicos produzidos a partir de fibras sintéticas e com diversos outros complementos que garantem a segurança e praticidade (tecidos-UV, anti manchas, anti bacteriano e anti odor).

    Moda e tecnologia prometem um futuro mais sustentável. A indústria têxtil está entre as mais poluentes do mundo. Então, o uso da tecnologia na moda está contribuindo para melhoria nos meios de produção, em prol da produtividade e sustentabilidade.  A costura é um processo exaustivo que traz danos ao corpo. Nesse sentido, os avanços  tecnológicos também podem vir para ajudar os trabalhadores do peso do serviço maçante, sem significado e prejudicial à saúde.

Fast fashion

Grande parte desse mercado poluente tem raízes na década de 90. As empresas da época aderiram ao “fast fashion”, um modelo insustentável da moda em alta nesses anos. Os consumidores encontravam, em vez de por temporada, roupas novas quase todas as semanas

E com isso alteraram o fluxo de consumo e abaixaram os preços impactando toda a cadeia de produção e venda de roupas, acessórios e calçados.

Futuro da moda | Foto: Canva

Qual o futuro da moda?

    Nada será como antes, nem mesmo o pós-pandemia do Covid-19. Agora vemos que a mudança é necessária. Já sabemos que a sustentabilidade é o caminho, e que crescer para o meio digital é outra maneira de manter a moda sempre viva.

Matéria-prima

Especialistas acreditam que na questão da matéria prima, o segredo não é alterá-la e sim repensar o volume. Produzimos demais, em excesso. A indústria precisa ser mais inteligente se tratando de design. Deve-se pensar no ciclo de vida das peças, não somente olhando para a estética, quando selecionar os materiais para trabalhar. 

A pandemia também foi um desafio para o comércio de varejo. Isso acabou agilizando a adaptação das marcas ao universo online de maneira efetiva, querendo ou não.

Sazonalidade

O caos estabelecido com a pandemia impactou tendências que vinham se estabelecendo. Notamos, por exemplo, o fim da sazonalidade; por anos, as coleções foram baseadas nas estações do ano. Em 2020, aconteceu uma maior procura por peças que “funcionam” independentemente da estação do ano.

Este novo calendário de compras é bem mais orgânico e depende mais dos desejos de busca dos consumidores. As marcas já estão acompanhando essa mudança e com esse futuro aproveitaram essa mudança de sazonalidade para pensar em sustentabilidade, focando em itens mais atemporais.

Streaming e redes sociais

As plataformas de streaming e mídias sociais se tornaram fundamentais para guiar o que irá virar moda. Essa possibilidade de comprar a qualquer momento e em qualquer lugar, abriu espaço para a criação de novos estilos.

Plataforma fashion PLM | Foto: Canva

Um pouco mais sobre Umode

    A Umode é uma plataforma de fashion PLM fruto de uma parceria entre especialistas da indústria da moda e desenvolvedores de soluções tecnológicas. Seu objetivo é otimizar o trabalho de profissionais da moda e diminuir o impacto ambiental causado pelo excesso de papel utilizado nos processos.

    A plataforma utiliza o recurso de PLM para que os colaboradores possam acompanhar todo o processo de desenvolvimento em um só lugar. Possui um sistema de gestão de tarefas e prazos, integrado ao e-mail, para que todos sejam lembrados em tempo hábil e não atrase a produção. Ainda, oferece outras vantagens, como:

  • fichas técnicas online padronizadas
  • armazenamento em nuvem
  • mapas de coleção automatizados, com visualização facilitada

Ficou fácil perceber que utilizar tecnologia na moda não é apenas na produção. A sustentabilidade é outro ponto positivo da digitalização dos serviços. Então, não perca mais tempo, a tecnologia tem muito para somar a você.

Clique aqui e fale agora com um especialista da Umode. Agende sua demonstração!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: