U.Mode

Diferença entre cópia e inspiração em coleções de moda

A moda exige uma pesquisa para análise do comportamento do consumidor e das tendências. Com isso, milhares de peças e imagens são vistas, tornando cada vez mais difícil criar uma coleção de moda que não seja inspirada em algo que você já viu. Mas, plágio não é mesmo que se inspirar em outras coleções. Sendo assim, há uma diferença entre cópia e inspiração

O plágio de uma coleção de moda pode causar complicações jurídicas à sua empresa, conforme previsto na Lei de Direitos Autorais e a Lei de Propriedade Industrial, prejudicando a sua credibilidade e o seu nome. Além de não dar o mesmo retorno financeiro de uma coleção de moda autêntica.

Isso porque a tecnologia proporcionou a produção de peças iguais em grande escala, tornando-as mais acessíveis. Com isso, o consumidor passou a valorizar a originalidade, reconhecendo os produtos como propriedades artísticas. Por isso, é preciso saber se a sua coleção de moda é inspiração ou plágio.

Cópia em coleções de moda

A cópia acontece quando um coleção está imitando peças de outra, muitas vezes, elas não são exatamente iguais, mas tem exacerbada semelhança ou conceito idêntico. Esses tipos de coleções são chamadas de inspired. Nelas, apesar de algumas alterações serem feitas, as peças não deixam de ser uma cópia parcial dos produtos originais.

O plágio anti-ético é  responsável por causar um desequilíbrio no mercado de moda, uma vez que as coleções de moda que são cópias economizam tempo e recursos de pesquisa, chegando aos consumidores a um custo menor.

Inspiração em coleções de moda

Ao contrário do plágio, a coleções de moda que usam a inspiração são muito valorizadas, inclusive do ponto de vista criativo. Isso porque a diferença entre cópia e inspiração é que as ideias surgem naturalmente, quando não são plagiadas. Há ainda as chamadas inspirações por região, que acabam tornando-se grandes tendências. É possível perceber que, em cada estado brasileiro, a moda possui algumas “características próprias”, tradicionais daquela região.

A moda mineira, por exemplo, é reconhecida internacionalmente, com marcas renomadas que combinam a simplicidade típica do local com peças que deixam o visual fino e sofisticado, especialmente no uso de estampas e nas criações de moda festa.

Já na capital paulista, onde o frio e o calor costumam estar presentes ao longo dos dias, é comum a moda ser mais prática, oferecendo acessórios para todas as estações. Os projetos que utilizam inspirações regionais não deixam de ter suas características próprias, pois a ideia principal é absorvida e transformada em algo original.

Deixe uma resposta