estilos da moda

Conheça os 7 estilos universais da moda e adapte a sua coleção

Existem vários tipos de personalidade que determinam, ou ao menos influenciam, o estilo de uma pessoa. Da mesma forma, dentro do universo da moda, existem sete estilos universais capazes de relacionar essas personalidades com as peças do guarda-roupa.

Mesmo que inconscientemente, todo mundo possui um estilo próprio. Normalmente ele é composto por dois ou três estilos universais, sendo um deles dominante. Ele também demonstra a essência e as preferências de alguém, além de transmitir uma mensagem única a respeito de si mesmo.

O conceito de estilo universal surgiu na década de 1980 por meio de análises do comportamento do consumidor realizadas pelas consultoras de imagem Alyce Parsons e Mimi Dorsey. Confira os sete estilos universais da moda a seguir:

Tradicional ou clássico

Os adeptos do estilo tradicional transmitem seriedade por meio do uso peças simples e sóbrias. A paleta de cores costuma variar entre preto, creme, branco e vinho, mas não exclui outras opções, contando que não sejam extravagantes.

A escolha de peças de corte reto e de bom caimento também faz toda diferença para tornar este o estilo mais aceito no ambiente de trabalho.

Romântico

Peças leves e delicadas são a chave para combinações românticas. A imagem sutil é reforçada pelo uso de tons claros e com pouco contraste. Vestidos longos e fluidos, babados e laços são característicos deste estilo quando utilizado por mulheres. No armário masculino predominam camisas tipo bata, com padrões florais, e de materiais como o linho.

Esportivo

Básico, confortável e prático, o estilo esportivo transmite espontaneidade e é baseado em cores claras. O combo calça jeans e camiseta é o representante principal desta categoria, além da presença de tênis e de sandálias rasteirinhas.

A busca pela versatilidade presente neste estilo não deve ser confundida com informalidade, pois com escolhas corretas, ele pode ser adequado para qualquer ocasião.

Moderno ou urbano

A ousadia está presente em cada escolha do estilo urbano. O uso de peças pretas, de padrões geométricos. e de um visual rebelde, transmite a imagem moderna de alguém que está sempre por dentro das tendências.

As peças utilizadas para compor este estilo costumam ter um design marcante, que sem o devido direcionamento, podem aparentar exagero.

Criativo

Pode ser considerado como o estilo que mistura os outros seis, pois não existem peças chaves que o definam. O espírito presente tanto nas combinações, quanto no usuário, é de originalidade e inovação, pois é possível abusar de misturas, sobreposições, cores e texturas.

Mesmo com peças de estilos diferentes, as produções criativas costumam ser harmônicas e exclusivas.

Elegante ou refinado

A sofisticação é a palavra que define este estilo. Os adeptos preferem peças harmônicas, contemporâneas, de boa qualidade e que transmitam uma imagem reservada e de segurança de si.

As combinações costumam abusar de tom sobre tom e monocromia. Tecidos nobres e delicados, peças de alfaiataria e joias estão frequentemente presentes no guarda-roupa dos que preferem o estilo elegante.

Sexy ou sensual

As peças do estilo sexy costumam ser justas para destacar uma parte estratégica do corpo. Estampas como animal print são características desta categoria, assim como a cor vermelha. Os acessórios fazem toda diferença para compor as combinações e fugir da vulgaridade.

A sensualidade transmite força e poder e é reforçada por peças com fendas e decotes no caso das mulheres, camisa de gola V e calça sarja no caso dos homens.

 Consumidor e os 7 estilos universais

Autoconhecimento é necessário em qualquer setor da vida, inclusive o que rege a imagem pessoal. Portanto, é importante descobrir qual dos estilos universais predomina no seu guarda-roupa e quais os outros dois estilos também influenciam na escolha das peças. Desta forma, é possível consumir com mais consciência, além de esclarecer a mensagem que se deseja passar sobre si mesmo.

Briefing e as coleções de moda

Desenvolver uma coleção de moda não é como dar um tiro no escuro. É preciso estudo, planejamento e objetividade para lançar algo condizente com as tendências e com o mercado. Inicialmente, é preciso determinar o conceito que irá reger todas as confecções, assim como paleta de cores, texturas e aviamentos.

Entender o consumidor é fundamental para o sucesso da coleção. Uma das etapas cruciais é o briefing ou determinação do cliente ou persona. É necessário incluir neste processo a teoria dos sete estilos universais, pois será como um guia para o estilista.

Tecnologia e moda

A tecnologia é uma ferramenta que agiliza processos e aproxima o público e os estilistas. Com ela, é possível desenvolver e utilizar plataformas de pesquisas de marketing a fim de compreender as nuances do público-alvo antes de desenvolver um projeto.

A automatização dessas pesquisas contribui para tornar frequente o hábito de consultar o cliente e, consequentemente, proporciona um relacionamento mais sólido e de maior confiança entre os dois lados.

Deixe uma resposta